Emília Goulart

Minha foto
Araçatuba, São Paulo, Brazil
Escritora,poetisa, contista,cronista, romancista, artista plástica. Costureira da arte.

terça-feira, 12 de abril de 2011

RAIO X DA SALA




Na pequena sala de espera, pessoas se acotovelavam aguardando a vez para fazerem seus raios X.
Raios, nunca se viu tanta gente ali reunidas. Para o congestionamento havia uma explicação, “Temos dois aparelhos, um está quebrado, há dois dias aguardamos um raios X”.  
Tosse de um lado, espirros do outro. Minha agenda aberta sobre o nariz e a boca, foi o recurso profilático adaptado para aquele momento.  
Bem, os ouvidos captando as conversas nebulosas, que circulam nesses espaços, algumas chegavam até eles em monossílabos cochichados, outras em alto e bom som, para que todos ficassem mesmo sabendo as fofocas explícitas, pipocavam de vez em quando.
Mas foi para essa conversa que tirei o chapéu, ou melhor, empunhei minha arma e disparei a anotar em meu profilático recurso, a agenda.
— Gripe, pé quebrado, braço ou pneumonia?
— Olha cara, cheguei lá com o pé quebrado, não leram o encaminhamento e fizeram raios X do tórax, saí de lá com diagnóstico de pneumonia. Agüentei a dor e desconforto do pé, afinal a pneu era mais grave. Graças a Deus disse minha mãe, não fosse pelo pé você poderia ter morrido.
— Não era para tanto! Ou era?
— Sei lá, fico pensando... quem terá saído dali com o pé engessado? Dias depois recebi um telefonema me pedindo que comparecesse a unidade de saúde para fazer o raios X do pé. Avisei que tinha tomado outras providências fora do serviço público e que meu pé estava quase bom, porém, os remédios para a pneumonia haviam provocado uma alergia. Mandaram-me passar lá e pegar um remédio para combater a alergia. Passei.
— E agora o que foi que aconteceu com sua mão cara?
— O cara que me atendeu para entregar o remédio era o mesmo que fez o raios X do meu tórax..


Emilia Goulart
Membro do Grupo Experimental da AAL
Membro da Cia dos Blogueiros

2 comentários:

  1. Eu tive mais sorte, tirei duas chapas e tudo correu bem...mas cuidado,uma hora o bicho pega.

    ResponderExcluir
  2. Só por Deus! Nem te conto o que passei na cirurgia. Todos temos o direito de confundir um elefante com uma formiguinha. Deus existe mesmo. O céu é dentro dos hospitais.

    ResponderExcluir